| início | q.e. | prateleira | o pirulito | créditos |
Seiscentos e sessenta e seis
23.1.11
4 comentários.

A vida é uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são seis horas: há tempo...
Quando de vê, já é sexta-feira...
Quando se vê passaram sessenta anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...

E se me dessem - um dia - uma outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio
seguia sempre, sempre em frente...

E iria jogando pelo caminho a casca dourada
e inútil das horas.

(Mario Quintana)


Não sabia o que postar, depois de tanto tempo, por isso escolhi meu poema favorito. Esse é daqueles para lê, reler e ler novamente. Não prometo voltar definitivamente, mesmo porque não sinto mais necessidade de escrever, porém nunca abandonarei meu blog lindo!


topo

Sonhadores de verdade.
27.8.10
9 comentários.

Sonhar. Idealizar. Alcançar. Depois acordar e voltar a realidade.
Cada dia, estabeleço metas; cumpro-as; e cresço com isso. Aprimoro minhas habilidades e fico feliz já que tenho mais um objetivo alcançado.
À noite, durmo. Sonho sonhos totalmente fictícios. Me causam medo, insegurança, transtorno mental, não sei bem como definí-los.
Embora os sonhos dorminhocos não sejam reais, minhas metas são nada mais, nada menos, do que sonhos acordados.
Quem sonha sempre alcança. Quem estabelece metas, também.
Sonho desde pequena, todos os dias: seja com uma boneca ou com um livro. Aprendi que sonhar é nada mais, nada menos do que viver, crescer e aproveitar a vida do seu jeito. Cada um sonha uma coisa diferente, de um jeito diferente. Uns sonham com projetos, outros com realizações. Uns sonham com o futuro, outros com o passado. Uns sonham com um blog e esperam que ele dê certo. Outros não.
Realidade e subconsciente estão juntos em algum lugar dentro de você. Explore-os. Aproveite-os, pois são eles que em harmonia te farão viver!


Muito feliz de participar da 100ª edição do blorkutando. Parabéns ao projeto! Eu ainda tô meio enferrujada, tentei escrever algo melhor a semana inteira, mas não saiu :/


topo

Há quinze anos...
24.8.10
2 comentários.


... Eu era criança. Não fazia ideia de como as coisas seriam. Não sabia absolutamente nada, ou melhor, ao mesmo tempo que nada sabia, sabia tudo. E hoje, o que eu sei? Tudo e nada. Pelo menos, quando criança, eu não tinha preocupações que hoje tenho, podia me divertir com coisas pequenas e não precisava de muito para ser feliz. Crianças não se xingam, não traem uma a outra, não competem entre si. Crianças têm um mundo particular, só delas. E é desse mundo que eu realmente não queria sair, mas é uma coisa involuntária, todos precisam sair. Evoluir. Crescer. Ir para o mundo. Amadurecer. Entrar cada vez mais em novos mundos. Viver.
Foto: Profile Posters.
Finalmente alguma coisa saiu da minha
cabeça o/ Espero continuar sem parar: rumo aos 2 anos,
pirulito!


topo

7.6.10
14 comentários.

"Pessoas fúteis entram em extinção
Pesquisa do Ibope confirma que em menos de um ano o percentual caiu em 96%.


Chega de disperdiçar dinheiro com esmaltes, chapinha ou sapatos. Chega de achar que o luxo é o melhor caminho a se seguir. Chega de humilhar ou diferenciar os pobres dos ricos-materialmente. Segundo o Ibope esses tipinhos estão em extinção e em menos de um ano desapareceram completamente. "

Foi essa a surpreendente notícia que me deparei ao abrir o jornal O Globo do dia primeiro de abril de dois mil e treze. Já pensou: o mundo sem as futilidades da vida? Seria maravilhoso, mas será que alguém, além de mim, sobreviveria? Um mundo livre dos padrões de beleza, de festas chatas onde a maior parte dos convidados são para serem como meros figurantes, dos livros de autoajuda como Um guia para a adolescência, como se alguém pudesse me auxiliar numa das fases mais importantes da minha vida onde sou eu quem tenho que aprender a tomar minhas decisões. É bem longe desse mundo aparentemente surreal e paralelo em que eu supostamente vivo: dane-se meu corpo; danem-se as festas de quinze anos em que você é a verdadeira Cinderela, que uma hora vai voltar a ser a Gata Borralheira; danem-se as séries que são modinhas; mas principalmente VIVA o bom livro e a boa educação. É esse o meu mundo, já extinto de futilidades por natureza, extinto do inútil. Junte-se a mim!

*Sofia Nunez ficou com zero na matéria Futilidade Global.

É, a inspiração não chegava, mas agora chegou e foi isso que saiu. Espero que alguém entenda. E a pauta foi para o Blorkutando, que depois de séculos eu não participava.



topo

Posts Antigos



Estatísticas
O Pirulito tem
Comentários
em Postagens



Piruliteiros



O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário. (Albert Einstein)